Música

web Nem tudo o tempo levou

 TicketLine net

NEM TUDO O TEMPO LEVOU

de Sandra Leal

SÁBADO, 13 de ABRIL, 21h30

“Nem Tudo o Tempo Levou” pretende passar uma mensagem acerca do final da vida e do papel crucial que cada um de nós desempenha na dignidade derradeira daqueles que um dia nos deram tudo e que chegam ao fatídico dia em que de tudo precisam. Trata-se de uma peça musical que aborda o tempo das pessoas e as pessoas contra o tempo.
São apresentadas as perspetivas de três gerações diferentes relativamente ao tempo que a vida tem. Uma avó, uma filha e uma neta atravessam a história e a demência de formas bem diferenciadas, mas que, de certa forma, se complementam.
O quotidiano de uma adolescente, de uma jovem mulher e de uma mulher madura é abanado pela imprevisibilidade dos dias, impossíveis de parar, mas possíveis de embalar com a linguagem unificadora do Amor.
“Nem tudo o tempo levou” procura deixar uma tónica agridoce, onde a angústia adulta da impotência perante a finitude é desarmada pela simplicidade desconcertante e pragmática de uma criança.
“Nem tudo o tempo levou” porque, às vezes, há pedaços de fim agarrados ao que começou.

Texto Original: Sandra Leal | Música Original: Simon Wadsworth e António Leal | Conceção, Encenação e Direção Artística: António Leal | Cenografia: Paulo Cruz e Nélida Cruz | Desenho de Som: Rui Pereira | Desenho de Luz: António Queirós | Intérpretes: Carla Andrino, Joana Leal, Andreia Valles, Hugo Rendas, Pedro Pernas, Gonçalo Martins e Rodrigo Matias, Constança Correia e/Teresa de Melo, Rafael Pina | Produção: CONTRACANTO

Grande Auditório | 1h45 | M 6 anos | Entrada: 12,00 e 14,00 euros

 

VAARWELL web

 

VAARWELL

CAFÉ CONCERTO | AFTER MOVIE

SEXTA-FEIRA, 17 de MAIO, a partir das 23h00
Jardim Interior | Entrada livre

 

Os Vaarwell são um trio de indie pop, composto por Margarida Falcão (metade das Golden Slumbers e a voz dos temas "Far Away Place" e "Dance to Hits", de Xinobi), Ricardo Nagy e Luís Monteiro.
A banda regressou em 2018 com nova música, lançando o single "Stay". Este novo single, produzido pela própria banda, sucede aos lançamentos de "Love and Forgiveness" (EP de 2015 cujo primeiro single foi destacado pela Stereogum) e “HOMEBOUND 456” (2017), disco de estreia apresentado ao vivo no Centro Cultural de Belém e cujos singles “YOU” e “Homebound 456” foram destacados nas britânicas BBC Radio 1 e BBC Radio 6.
Em 2019 espera-se o lançamento de um novo EP e uma passagem pelo festival norte-americano South by Southwest, em Austin (Texas). 

 

Cartaz Orquestrae com Jose Cid web

TicketLine net

DOMINGO, 24 de MARÇO, 16h00

Grande Auditório | 1h30 | M 6 anos | Entrada: 10,00 euros

O Orquestrae desta tarde junta em palco a Sociedade Filarmónica Quiaense e José Cid.
O mais antigo documento conhecido que se refere à Sociedade Filarmónica Quiaense tem a data de 14 de maio de 1824. No entanto, a sua formalização como associação só ocorreu em 25 de agosto de 1869 com a aprovação dos primeiros Estatutos. Tem um longo percurso dedicado em exclusivo ao ensino e divulgação da música, feito através da escola de música, coro litúrgico e filarmónica. Atualmente é composta por cerca de 55 elementos, a maioria com idade inferior a 20 anos, sendo dirigida pelo Professor e Maestro António José Loureiro Jesus.
José Cid é atualmente o mais importante cantor e compositor do pop rock português, e um ídolo da juventude, que vê nele uma referência da música atual. Poeta, compositor, instrumentista, produtor, músico e protagonista de sua própria obra, José Cid tem nas suas origens, como referência, o jazz, o fado, a bossa nova e o rock sinfónico. Com o tempo foi evoluindo para uma pop muito pessoal e poética, enquanto a sua voz lhe permite estar a um nível internacional que surpreende. O seu último disco, "Menino Prodígio", foi nomeado pela SPA, em fevereiro de 2016, para o melhor álbum de música portuguesa do ano. Em 2018, recebe o Globo de Ouro da SIC.

 

JOANA ESPADINHA web

 

JOANA ESPADINHA

CAFÉ CONCERTO | AFTER MOVIE

SEXTA-FEIRA, 26 de ABRIL, a partir das 23h00
Jardim Interior | Entrada livre

De início, Joana Espadinha levou-nos a dançar e depois fez-nos pensar. E bem. Em dois singles mostrou ao que vinha, começando o ano de 2018 com “Leva-me a Dançar” e desvendando, mais tarde, “Pensa Bem”. É uma cantora, autora, executante. É música de corpo inteiro. Faz canções que nos agarram, ativam a circulação de emoções e a vibração dos músculos, desde logo o coração, e tanto nos convidam a menear as ancas como nos abanam.
“O Material Tem Sempre Razão”, o seu novo trabalho (produzido por Luís Nunes aka Benjamim), é um disco pop que mergulha no património da música portuguesa e no legado de vozes como as de Lena d’Água ou Gabriela Schaff, como emerge inspirando-se diletantemente em artistas como Air, Stereolab, Aimee Man, Feist ou ainda nas bandas sonoras francesas e na eletrónica sensual dos anos 60. Um conjunto de canções raras que exprimem uma voz forte e cristalina, inteligente e esclarecida, emancipada e sedutora. Uma viagem de exploração e afirmação, tanto em termos musicais como líricos.

Cartaz Orquestrae com Cuca Roseta web

TicketLine net

SÁBADO, 20 de ABRIL, 21h30

Grande Auditório | 1h30 | M 6 anos | Entrada: 10,00 euros

 

Ao longo das suas nove décadas de existência, a Filarmónica de Lares, da Sociedade Instrução e Recreio de Lares (SIRL), atuou de norte a sul de Portugal. Desde sempre, tem sido seu apanágio oferecer ao público momentos musicais de indiscutível qualidade e virtuosismo. Presentemente, a Filarmónica possui 55 elementos com idades compreendidas entre os 9 e os 77 anos e a sua direção artística está confiada, desde 2006, ao Maestro Paulo Silva, que por inerência de funções é o coordenador da Academia de Música da SIRL e Maestro da Orquestra Juvenil.
Com o último álbum “Luz”, mais uma vez Cuca Roseta vai mais longe, sempre um passo à frente. Esse tem sido o caminho de revelação da fadista – que o tem percorrido descobrindo-se e revelando-se plenamente, como intérprete, autora, compositora, letrista, mulher inteira no fado. E sempre disposta a buscar-se a cada novo disco, a cada nova oportunidade de se mostrar a um público. Desta vez, é a convidada deste Orquestrae com a Banda Filarmónica de Lares.  

 

 
instagram png instagram logo site

cmffpb