Exposições

Cartaz a3

8 de JUNHO a 29 de SETEMBRO

Sala 2 | Entrada livre

Petra, qual miragem ao fundo de um estreito e longo desfiladeiro, vai-se materializando à medida que os olhos deleitados e incrédulos do visitante vão distinguindo, nos paredões rochosos do avermelhado arenito, as formas esculpidas dos seus ancestrais edifícios.
Património da Humanidade, é um dos maiores tesouros artísticos da Jordânia e encontra nas fotografias panorâmicas de Subhi Alghussain, quiçá, a sua melhor representação, as que melhor capturaram a beleza poética que exala daquela cidade do Império Nabateu.
Munido de autorização oficial e especial para aceder ao monumento aos primeiros e últimos minutos de luz solar, Subhi Alghussain regista na película da sua câmara Fuji Panorama (6x17) a brincadeira de luz e sombra a que se entregam a rasante luz solar e as paredes que parecem querer libertar-se da rocha. Esses são os momentos únicos que a sensibilidade artística de Subhi imobilizou na sua objectiva para nosso deleite, fotografias que calam fundo na nossa alma estética e que resultam num magnífico livro que ganhou The Kirkus Star Awarded to Books of Remarkable Merit e considerado um dos 100 melhores livros Indie de 2012 pelo Kirkus Reviews.

petra workshop

Horário:

De segunda a quinta-feira: 9h00 às 23h00

Sexta-feira: 9h00 às 24h00

Sábados: 10h00 às 24h00

Domingos e Feriados: 10h00 às 19h00

Dias de espetáculo: até ao final do espetáculo

 

cae rodap

Gentes do Mar

 

O avesso e o direito

2 de AGOSTO a 29 de SETEMBRO

Mostramo-nos pelo direito, mas funcionamos pelo avesso. O avesso é o verso, o reverso, o inverso, o adverso, a outra metade das coisas, o não visível que faz o direito funcionar, o que não se vendo existe, ainda que tantas vezes não o reconheçamos. É o lugar onde ficamos quando nos viramos do avesso. Mas também o lugar em que existimos enquanto dormimos, em que as sombras que persistem do que é vivido se encontram com aquelas que de outros tempos aguardavam e entre elas tecem das coisas as ligações de onde as palavras nascem. O presente é, do passado, um avesso transmutado e transportado para o futuro; a lagarta o avesso de que a borboleta tentou descartar-se; os bastidores o avesso do espetáculo; a cozinha o avesso do banquete; a placenta o avesso do bebé; o negativo o avesso da fotografia.
“O Avesso e o Direito”, de João Santana Lopes, é uma reflexão fotográfica sobre diversas facetas da relação com os avessos de nós — o encontro desencontrado com o que não se deixa ver diretamente, com o interior que oculta e revela, com os reflexos em que simultaneamente nos revemos e nos escondemos, com o outro em nós, o inquietante duplo, ao mesmo tempo estranho e familiar.

 

Sala Afonso Cruz | Entrada livre

cae rodap

 70x100 

8 a 29 de SETEMBRO

Esta mostra, intitulada “70x100”, resulta da passagem de Luís Filipe Folgado pela fundação CIEC (Centro Internacional da Estampa Contemporânea), em Betanzos, Espanha.
As obras – tanto as realizadas em serigrafia, como em xilogravura – resultam da aplicação de uma só cor, o negro. O branco do papel faz o restante, entre um jogo de contrários que se tocam, mas não se misturam. Não existem gradações, podendo dizer-se que estão em “estado puro de contraste”.
A utilização da técnica, por parte do artista, faz com que esta repetição acromática não seja um obstáculo para gravar imagens sugestivas e abertas, nas quais se constroem ou desconstroem figuras humanas… através de linhas verticais ou horizontais no contraste negro-branco. Na realidade, cada espetador poderá imaginar o que existe do outro lado, permitindo-lhe, assim, uma total liberdade de interpretação.

Sala Zé Penicheiro | Entrada livre

 

 
instagram png instagram logo site

cmffpb