Rui Campos low

2 de FEVEREIRO a 31 de MARÇO

 

Homenageie-se a mulher. Homenageie-se a mulher da Figueira da Foz.
A homenagem mais honesta e justa que se pode fazer à condição feminina parece ser retratá-Ia no seu quotidiano, de forma anónima e sem qualquer tipo de comparação. Simplesmente a mulher, no seu dia a dia, metida consigo mesma, como ela é, anónima e aleatória. Homenageie-se a mulher propondo que se imaginem os espaços que ela ocupa sem a sua existência.
Homenageie-se a mulher por via da "perspetiva masculina". Todos os seres humanos avaliam seus semelhantes, independentemente de género. Homenageie-se a mulher, confrontando o homem com os seus próprios estereótipos em relação a ela.
Toda a Mulher é Uma Artista na medida em que toda a mulher é um engenhoso mediador da vida e dos consequentes conflitos naturais do seu desenrolar.
Homenageie-se, pois a mulher. Deixando de fora as contas, os números, as estatísticas e os termos de comparação. Homenageie-se e pronto! E aplaudamos todos de pé!

Rui Campos

Sala Afonso Cruz | Entrada livre

cae rodap

 
instagram png instagram logo site

cmffpb