Isabel Mora Cunha Rocha

1 a 20 de AGOSTO

O artista não morre nunca, renasce em cada olhar nosso sobre a obra que nos deixa. Foi assim com Cunha Rocha. Desenhou o mundo de cor com a argúcia do artista, depois pintou-o com os tons quentes das memórias gulosas do Homem. É esse mundo, parido com mestria pela ponta dos seus dedos, que o convidamos a visitar nesta exposição.

Isabel Mora começou a criar e manufaturar bijutaria a partir de 2000, sendo os seus trabalhos solicitados essencialmente por estilistas de moda.

Sala Zé Penicheiro | Entrada gratuita


 

 

 

cmffpb